Buscar

Shapeless fala sobre produção musical, carreira e expectativas para a apresentação na Cathedral


No final de semana nos encontramos com o duo Shapeless que sobe ao palco da Cathedral na próxima quarta-feira (19/06), falamos sobre diversos assuntos e agora você pode conferir a entrevista exclusiva:



Oi meninos, obrigada por conversarem com a gente, admiramos muito o trabalho de vocês e estamos ansiosos para o show do dia 19! Como estão as expectativas por aí?

Nós que agradecemos pela oportunidade. A expectativa é sempre grande, ainda mais em um evento com uma produção profissional, um ambiente que estamos acostumados e gostamos muito como é Porto Alegre.



Acompanhamos de perto a ascensão do projeto e a qualidade sonora hoje é gritante, como vocês descreveriam a evolução do Shapeless nos últimos 4 anos?

Somos muito felizes e orgulhosos por termos evoluído e conquistado já alguns objetivos na carreira, mas não podemos parar por aqui. A evolução e os estudos tem que ser constante, tanto no âmbito profissional quanto pessoal.


Vocês estão a bastante tempo inseridos na cena, como manter a agenda de shows sempre cheia e o público tão fiel?

Como dissemos anteriormente, precisamos sempre estar antenados na evolução do mercado, em todos os sentidos, para não ficarmos pra trás.

O público sempre vai se renovando, as pessoas que iam em eventos 2,3 anos atrás por exemplo, provavelmente não vão hoje, então é importante sempre fazer um marketing eficiente, lançar músicas criativas com sonoridades diferentes que vão agradar o novo público que está pra chegar, e assim conseguir tocar em eventos de renome para sempre ficar em evidência na cena eletrônica.


Qual o fluxo de produção de vocês? Existem metas a serem batidas dentro projeto? Ou vocês procuram trabalhar de uma forma mais livre? (por exemplo, produzir uma ou mais músicas por mês obrigatoriamente)

Temos metas e uma "pressão" de soltar músicas todos os meses, mas nada estritamente obrigatório. Alguns conseguimos mais e outros menos, diante da correria normal do dia a dia. Trabalhamos mais livre porque a criação tem que ser fluida e sem correria.


Como você produzem suas tracks? Começam com a melodia, bateria, break , drop?

Varia muito. As vezes achamos um vocal massa por exemplo e começamos por ele, outras vezes iniciamos com a bateria completa ou com o tema da música, seja um lead, synth ou o próprio baixo fazendo a melodia central.


Qual é o vst favorito? Vocês são adeptos ao uso de sample packs e presets ou geralmente sintetizam todos os sons?

Sintetizamos vários sons que usamos nas tracks, usando muito o Serum (que é o mais usado no mercado atualmente), mas existem outros Vsts sensacionais tipo o Avenger por exemplo, além do Kontakt, Omnisphere entre outros.

Usamos samplers também como todos os projetos que conhecemos pois é praticamente impossível sintetizar todos os sons da música com a extrema qualidade de um sample de uma marca top no mercado.


Vocês tem algum ídolo que gostariam de trabalhar no futuro? *

Admiramos muito vários produtores nacionais e internacionais, essa pergunta é muito ampla, a música eletrônica cresceu tanto e tem tanta gente boa no mercado que fica difícil falar algum artista específico.


A respeito das influências musicais, o que vocês estão ouvindo no momento? *

Costumamos ouvir de quase tudo um pouco, tanto na música eletrônica quanto em outros estilos, sempre atentos às novidades do mercado. Acreditamos que toda música bem feita deve servir de inspiração para produzirmos, pois de alguma maneira, absorvemos os pontos positivos dessas produções


Qual festival vocês sonham e se apresentar um dia?

A expectativa está enorme para o Rock in Rio esse ano, e infelizmente não conseguimos nos apresentar na Creamfields Austrália devido a problemas logísticos, continuamos com o desejo imenso de apresentar nesse evento.


O que o público pode esperar do shapeless nos próximos meses?

Estamos trabalhando em uma sonoridade diferente, mais tech house, já temos várias tracks prontas nesse estilo, e podemos garantir que vem grandes novidades nesse sentido. Estamos ansiosos pra mostrar isso!


Mandem um recado pra galera do Sul que está contando os dias pra curtir a apresentação de vocês na CATHEDRAL:

Amamos o público do Sul, que sempre foi conhecido por amar a música eletrônica, ser muito enérgico e receptivos a quaisquer gêneros. Podem esperar um set diferente do que costumamos tocar ai!


Vamo que vamo pessoal, nos vemos dia 19 na Cathedral pra quebrar tudo com vocês!

PENSE FORA DA CAIXA.

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon